sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

O computador mais avançado do mundo.

Como mostrado aqui no  blog físicacosmologica o celular mais avançado do mundo agora, vamos ver o que tudo indica
que é um dos computadores mais avançados da Terra.




IBM SEQUOIA: mais rápido do que 500 supercomputadores mais rápidos combinados.

20 petflops.Essa é a velocidade nominal do novo supecomputador Sequoia da IBM, o futuro supercomputador mais rápido do mundo que promete ser mais rápido que todos os sistemas combinados na lista top500 de  supercomputadores.


Então o que isto tudo significa? A IBM nos ofereceu maneiras mais tangíveis de enrolar a sua cabeça com algo em torno de 20 quadrilhões de processos matemáticos por segundo.

Se todas as 6,7 bilhões de pessoas na Terra tivessem uma calculadora de bolso e trabalhassem juntas em um cálculo 24 horas por dia, 365 dias por ano, elas levariam 320 anos para fazer o que o Sequoia faz em uma hora.

20 petaflops oferecem um incremento de 50 vezes na nossa capacidade de prever terremotos, permitindo que cientistas calculem os efeitos de um terremoto prédio a prédio em uma área do tamanho da região metropolitana do Rio de Janeiro.


20 petaflots também oferecem um incremento de 40 vezes na nossa capacidade de monitorar e prever o clima.Isto permitiria que os meteorologistas previssem eventos climáticos locais que afetem áreas entre 100 metros a 1 km de tamanho até a capacidade atual de 100km.


O Sequoia  será movido por 1,6 milhões de núcleos ( chips específicos de 45 nanômetros em dsenvolvimento) e 1,6 petabytes de memória.Ele ficará dentro de 96 refrigeradores com aproximadamente 279 m2.

Ele irá para o governo dos EUA que usará o sis tema para "estudos de quantificação de incerteza" e cálculos de ciência bélica. [IBM Supercomputing]






Nenhum comentário:

Postar um comentário

A ciência em seus profundos limites

A ciência pode ir além, como uma nova ferramenta para te auxiliar a gerar abstrações do mundo a sua volta.
Nesse século, seremos testemunhas do poder da experimentação, diante das belas equações que permearam nosso frutífero passado-presente.